Brasil

Ex-aluno da UnB denunciava os próprios links racistas para driblar polícia

Juiz aplicou uma pena 41 anos de cadeia por racismo, associação criminosa, terrorismo na internet, incitação ao cometimento de crimes e divulgação de pedofilia
A Justiça Federal em Curitiba condenou Marcelo Valle Silveira Mello, ex-estudante da Universidade de Brasília (UnB), a 41 anos de prisão por racismo, associação criminosa, terrorismo na internet, incitação ao cometimento de crimes, divulgação de imagens de pedofilia e coação. Preso desde maio, o homem de 32 anos não poderá recorrer em liberdade. Ele já havia sido condenado por planejar um atentado a estudantes da UnB.
O juiz federal Marcos Josegrei da Silva, da 14ª Vara da Justiça Federal de Curitiba, mandou ainda que Marcelo pague R$ 1 milhão de indenização. O valor será destinado a programas educativos da área de combate aos crimes cibernéticos. De acordo com a sentença, Marcelo Mello costumava denunciar às autoridades postagens anônimas produzidas por ele mesmo, a fim de tentar se manter longe de suspeitas.
Correio Braziliense

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.