Sobral

Malabarista ganha à vida nos semáforos. A parada agora é em Sobral.

O semáforo fecha e lá vem ele, o artista de rua! Ele tem apenas alguns segundos para fazer as performances e ainda ir até os motoristas para receber, ou não, uma espécie de recompensa. Nem todos colaboram, mas ao final do dia, é possível ganhar uma quantia razoável. Esta tem sido a rotina do malabarista Lucas que é argentino e, atualmente mora em Jijoca na região do Ceará. Ele está com sua família em Sobral, há cerca de duas semanas. No seu Carrocicleta estão sua esposa e seus 3 filhos.
No semáforo da Praça Vermelha, na esquina do VLT do Bairro Campo dos Velhos, ele monta o palco improvisado para levar a sua arte.
Lucas e sua família estão viajando juntos em seu ‘Carrocicleta’ há menos de dois meses, passando por várias cidades do Ceará e Estados do Nordeste, com a proposta de difundir sua arte. “Costumamos ficar uma semana em cada lugar, mas aqui em Sobral, apesar do calor decidimos ficar mais porque gostamos da receptividade”, disse Lucas, o malabarista.
Segundo ele, a rotina de um artista alternativo não é fácil. “Moramos na rua, vivemos da caridade das pessoas e do dinheiro que conseguimos nas apresentações de malabares. A grana que eu ganho nos semáforos é para podermos sobreviver, comprar comida, um suco, pagar uma passagem, entre outras coisas”, afirma.
Marcildo Brito

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.