Mundo

Tsunami na Indonésia deixa 222 mortos e mais de 800 feridos

Uma combinação de atividade vulcânica e maré alta pode estar por trás da tsunami que matou 222, feriu mais 800 pessoas e deixou vários desaparecidos na Indonésia, informaram as autoridades neste domingo. A série de ondas gigantes atingiu praias nas ilhas de Java e Sumatra , na região do Estreito de Sunda neste sábado, num período em que a região é muito procurada por turistas. Não houve alarme antes das ondas gigantes.
"Morreram 222 pessoas, 843 estão feridas e 28 desaparecidas", afirmou o porta-voz da Agência Nacional de Desastres, Sutopo Purwo Nugroho. O Itamaraty informou à GloboNews que não há notícias da presença de brasileiros entre as vítimas. A embaixada brasileira em Jacarta segue acompanhando os trabalhos das equipes de resgate no local.
De acordo com as autoridades, a tsunami pode ter sido provocada por um aumento repentino da maré, causado pela lua cheia, combinado com uma avalanche no fundo do mar após a erupção do Anak Krakatoa (o "filho do Krakatoa"), que forma uma pequena ilha no Estreito de Sunda.
— A combinação provocou uma tsunami repentina que atingiu a costa — afirmou Nugroho, antes de destacar que a Agência Geológica da Indonésia trabalha para elucidar o que aconteceu exatamente.
Ainda segundo as autoridades locais, o número de mortos provavelmente vai aumentar. A tsunami destruiu ao menos 558 casas e danificou nove hotéis, 60 restaurantes e 350 barcos. Áreas residenciais e turísticas também foram fortemente afetadas.
Segundo nota divulgada pela Agência de Meteorologia, Climatologia e Geofísica (BMKG), "a tsunami atingiu diversas áreas do Estreito de Sunda, incluindo praias na região de Pandeglang, Serang e Lampung do Sul".
A tsunami atingiu a região por volta de 21h30m (hora local, no sábado à noite; por volta de 12h30m, em Brasília). Endan Permana, chefe da Agência Nacional para Mitigação de Desastres em Pandeglang, informou à Metro TV que a polícia local estava providenciando assistência imediata para as vítimas em Tanjung Lesung, na província de Baten. O local é um destino turístico popular, não muito longe de Jacarta.
— Há muitos desaparecidos — afirmou Permana.
Onda atingiu banda e público
Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra o momento em que uma onda gigantesca atinge um show do grupo pop Seventeen , na praia de Tanjung Lesung. Os integrantes da banda correm do palco, enquanto a onda chega aos espectadores. Pelo Instragram, o vocalista do grupo, Riefian Fajarsyah, anunciou, sem conter as lágrimas, as mortes do baixista e do empresário que organizava a turnê.
Imagens exibidas por um canal de televisão mostram a onda na praia de Carita, um popular destino turístico da Costa Oeste de Java: o fenômeno deixa um rastro de destruição, com pedaços de telhados, madeira e árvores derrubadas.
A porta-voz da Cruz Vermelha na Indonésia, Kathy Mueller, disse à rede de TV americana CNN que, por causa da temporada de festas, "a área de Pandeglang estava tomada por turistas locais quando as ondas chegaram".
Equipes da Cruz Vermelha estão levando para a região utensílios domésticos básicos, água potável e equipamentos para ajudar a limpar os detritos.
Catástrofe em 2004
Anak Krakatoa é uma pequena ilha vulcânica que emergiu do oceano meio século depois da erupção mortal de Krakatoa, em 1883. A Indonésia, um dos países mais propensos a desastres da Terra, se situa no chamado Anel de Fogo do Pacífico, onde placas tectônicas se encontram e grande parte das erupções vulcânicas e dos terremotos do mundo ocorrem. Frequentemente registram-se no país terremotos mortais. Anak Krakatoa é um dos 127 vulcões ativos registrados no arquipélago.
A tsunami deste sábado foi a mais recente de uma série de tragédias que atingiram a Indonésia este ano. Sucessivos terremotos destruíram partes da ilha turística de Lombok, e um duplo terremoto e tsunami matou milhares de pessoas na ilha de Sulawesi. Quase 200 pessoas morreram quando um avião da Lion Air caiu no Mar de Java em outubro.
Em 26 de dezembro de 2004, uma tsunami desencadeada por um terremoto submarino de 9,3 graus, em frente à costa de Sumatra, causou a morte de 220 mil pessoas em 13 países, 168 mil delas na Indonésia. Foi a maior catástrofe desse tipo na História Moderna.
Autoridades alertaram moradores e turistas nas áreas costeiras ao redor do Estreito de Sunda para ficarem longe das praias e uma advertência de maré alta permanece até a próxima terça-feira.
'Não houve terremoto', diz porta-voz
Nugroho disse à Metro TV que tsunamis provocadas por erupções vulcânicas eram raras, e que a tsunami que atingiu o Estreito de Sunda não teve origem em um terremoto.
— Não houve terremoto, e a erupção do Anak Krakatoa também não foi assim tão intensa — disse Nugroho à Metro TV, acrescentando que não houve tremores sísmicos "significativos" para indicar que havia uma tsunami se aproximando.
A erupção do Krakatoa cricou uma coluna de cinzas vulcânicas que segundo estimativas alcançou 500 metros de altura.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.