Brasil

Analistas temem discurso radical após avaliação negativa do governo

Para analistas e políticos, Bolsonaro precisa urgentemente tentar emplacar sua agenda no Congresso
Analistas do mercado financeiro e líderes de partido estão preocupados e com medo de que o presidente Jair Bolsonaro reaja com uma radicalização do discurso após o desgaste de seu governo nos primeiros 100 dias de mandato, diz a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo. A pesquisa Datafolha aponta que o governo possui a pior avaliação da história dentre todos os presidentes.
Para analistas e políticos, Bolsonaro precisa urgentemente tentar emplacar sua agenda no Congresso; a outra alternativa é apostar no atual cenário e radicalizar o discurso. A reação do presidente aos dados fez com que o mercado apostasse suas fichas no segundo caminho, o que não é bem visto de forma alguma.
Especialistas, conselheiros de bancos e investidores avaliam que o presidente perdeu o "timing" de influência no Congresso, um cenário ruim para a aprovação da reforma da Previdência, pois a aprovação de apenas 32% da sociedade permite poucas chances de êxito.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.