Brasil

Cozinheiro que esfaqueou professora até a morte em Anápolis é preso

O cozinheiro Rafael da Silva Andrade, de 35 anos, foi preso pela Polícia Civil de Anápolis. A informação foi confirmada pela reportagem do Portal 6 na noite desta quinta-feira (15) junto à assessoria de imprensa da corporação.
Assassino confesso da professora cearense Aila Pinto Cardoso, de 34 anos, ele estava foragido desde 17 de julho. Na ocasião, o homem a esfaqueou até a morte na casa em que vivia na Vila Jaiara, bairro região Norte de Anápolis.
Rafael conheceu Aila pelas redes sociais e não aceitava o descontentamento da professora com a relação. Ela estava arrependida de ter se envolvido com ele e já havia comprado passagens de volta para o Ceará.
O cozinheiro fugiu após o crime, mas seguia atualizando o facebook com deboche: como se nada tivesse acontecido. Em uma publicação após a morte de Aila, ele chamou a ex-companheira de “finada” e pediu que “Deus a tenha em bom lugar”.
Com passagem por feminicídio, Rafael já havia ficado preso por sete anos após matar uma mulher no Distrito Federal (DF). Ele será oficialmente apresentado às 10hs desta sexta-feira (16) em coletiva de imprensa na sede da 3ª Delegacia Regional de Anápolis, no DAIA.
Em tempo
Aila tinha o sonho de ser mãe. Professora por formação e vocação, ela lecionou por muito anos em Sobral, no interior do Ceará. E era muito querida por todas as crianças, conforme recorda sua mãe Maria Cardoso Pinto, de 72 anos. “Ela era tudo, ajudava com tudo, era alegre, divertida e também adorava viajar”, disse a idosa em entrevista ao jornal Diário do Nordeste.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.