Ceará

Obras do Minha Casa Minha Vida no Ceará ameaçadas de paralisação; 12 mil podem ficar desempregados

As obras do programa Minha Casa Minha Vida no Ceará podem paralisar caso o Governo Federal não efetue o repasse às empresas. É o que afirma o presidente do Sindicato da Construção Civil do Estado (Sinduscon Ceará), André Montenegro. A dívida da Caixa Econômica gira em aproximadamente R$ 40 milhões.
Ao Focus, ele declarou que as obras de 10 mil unidades da Faixa 1 serão suspensas já na próxima segunda-feira, 26.  “Se não ocorrerem os repasses, serão 4 mil desempregados diretos e 8 mil indiretos. Já acionamos a Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil (CBIC). O dinheiro precisa aparecer. E o Governo fala que estão quebrados”, explicou.
Com relação ao cenário da comercialização de imóveis no Estado, ele afirma que o número ainda está longe da realidade. “Tínhamos um estoque de 11 mil imóveis no ano passado. Agora estamos com 6.500. Ainda é considerado alto”, esclarece.
Focus.jor

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.