Ceará

Deputados cearenses pró-Bolsonaro começam a ser contemplados com cargos federais

Após quase seis meses de negociação com o Governo Federal, deputados cearenses alinhados ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) começam a ser agraciados com cargos federais no Estado. O deputado Vaidon Oliveira (Pros), um dos 11 na bancada cearense que votaram a favor da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, ganhou a nomeação de um apadrinhado no Ministério da Agricultura.
Nos bastidores, no entanto, deputados reclamam da demora nas nomeações. Isso porque, de acordo com decreto presidencial, os nomes indicados para cargos devem passar antes por uma avaliação na Controladoria-Geral da União (CGU) e na Agência Brasileira de Inteligência (Abin).
O Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), responsável pela construção de poços no interior, e a Companhia Docas do Ceará, que administra o Porto de Fortaleza, foram os mais cobiçados pelos parlamentares. O motivo? São órgãos de capilaridade política e financeira, que movimentam vultuosas verbas públicas. A Fundação Nacional de Saúde (Funasa), que implementa, entre outras ações, sistemas de esgotamento sanitário, foi também disputada.
Estão ainda na lista de distribuição de cargos no Ceará o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra); a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), que administra o Hospital Universitário Walter Cantídio; o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e a Fundação Nacional do Índio (Funai), além do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).
Os cargos em algumas dessas repartições foram divididos com mais de um deputado cearense.
Diário do Nordeste

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.