Ceará

Dnit começa hoje reinstalação de radares nas BRs do Ceará

Superintendente do Dnit no Ceará, a engenheira Liris Carneiro anunciou ontem para a diretoria plena da Federação das Indústrias (Fiec) que, a partir desta terça-feira, 22, começam a ser reinstalados os radares de controle de velocidades nas estradas federais cearenses. 
Ela disse que a providência se faz necessária porque, sem os radares, houve um aumento considerável do número de acidentes nas estradas administradas pelo Dnit. 
De acordo com Liris Carneiro, serão inicialmente reinstalados 58 dos 149 radares previstos para as BRs 116, 020 e 222.
A superintendente do Dnit também anunciou que em fevereiro do próximo ano estarão prontas as obras de duplicação do IV Anel Viário de Fortaleza. 
Mas ela fez questão de esclarecer que esta informação lhe foi transmitida pelas autoridades rodoviárias do Governo do Estado para as quais a obra foi adjudicada.
Liris Carneiro adiantou que, em novembro, o Dnit liberará mais R$ 30 milhões para os serviços finais de duplicação do Anel Viário, cujo pavimento é rígido, ou seja, feito em concreto. 
A engenheira Liris Carneiro é, nos últimos 50 anos, a primeira superintendente estadual do Dnit indicada por critérios meritocráticos e não políticos. 
Ontem à noite, durante uma hora e meia, ela falou para os industriais da Fiec, que a aplaudiram cinco vezes durante a sua exposição. O presidente da Federação das Indústrias, Ricardo Cavalcante, elogiou a nova gestão do Dnit no Ceará e parabenizou sua jovem superintendente pela exposição.
Liris Carneiro informou ainda que, para a duplicação da CE-155 – estrada estadual que liga a BR-222 até o Porto do Pecém - o Ministério da Infraestrutura, por meio do Dnit, já liberou R$ 18 milhões, devendo liberar mais R$ 11 milhões ainda neste ano.
Ela disse que o Dnit está executando os serviços de duplicação da BR-222, desde o entroncamento do Anel Viário com a BR-020 até a junção com CE-155, que vai para o Pecém.
Perguntada sobre como vai sua relação com os funcionários do Dnit no Ceará, tradicionalmente acostumados a tratar com superintendentes nomeados por indicação de políticos, a engenheira Liris Carneiro foi franca na resposta. Disse que “há uma parte dos servidores que apoia a nova gestão, enquanto outra parte ainda não se engajou”.
E como tem sido sua relação com as empresas empreiteiras? Resposta dela: “De mútuo respeito”.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.