Brasil

Jovem que usava Facebook para dar golpes é presa após vítimas se unirem no WhatsApp

A jovem Júlia Teresa Gomes Gonçalves, de 19 anos, foi presa acusada de estelionato na quinta-feira (31) em Conselheiro Lafaiete (MG). Ela ostentava os luxos da vida de crime em publicações nas redes sociais e foi denunciada após as vítimas se unirem um grupo no WhatsApp.
De acordo com a Polícia Civil, ela teria dados golpes em moradores de pelo menos seis cidades mineiras: Belo Horizonte, Barbacena, Prados, Cristino Otoni, Alfredo Vasconcelos e Conselheiro Lafaiete. Ao todo, ela foi citada em dez ocorrências.
O golpe mais utilizado por ela consistia na suposta venda de celulares usando anúncios no Facebook. Ela exigia o pagamento em conta bancária, mas não enviava o aparelho. Para impedir novos contatos, ela bloqueava o comprador na rede social e ficava com o dinheiro. “Esse golpe era realizado, frequentemente, pela investigada que já se valeu de vários perfis e números de telefone diferentes”, explicou a Polícia Civil.
Além disso, Júlia também dava outro tipo de golpe: contratava serviços e comprava itens, mas após o recebimento depositava valores bem menores do que os combinados na negociação.
Ela foi localizada após vítimas se reunirem um grupo chamado “Enganados” para juntar provas e levar o caso à polícia. Questionada pelas autoridades, Júlia alegou que era a verdadeira vítima de fraude, pois supostamente estaria tendo os dados utilizados para os crimes. A alegação, no entanto, não se sustentou.
Na casa da estelionatária, a polícia encontrou e apreendeu cartões de crédito, chips de celulares, dois telefones, cerca de R$ 2,5 mil em dinheiro, vários óculos de sol de marca, além de bijuterias e documentos que a ligam aos crimes.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.